Follow Us @divamontalban

08/03/2018

Dia internacional da Mulher

Atualmente muito se fala no empoderamento feminino.
Eu, particularmente, não aprecio esse substantivo porque, em uma sociedade que almeja o exercício real dos direitos iguais, principalmente a igualdade entre gêneros, o ato de empoderar traduz o feito de conceder poder a determinada pessoa; o que é uma incongruência, afinal a mulher, na teoria, não precisa que lhe concedam poder (autonomia) por já o possuir. Basta saber empregá-lo, onde a prática entra.
 Nesta data, dia internacional da mulher, quero homenagear a cantora Elza Soares.
Exemplo de mulher poderosa por si somente.
Filha de operário, negra, favelada, condições estas que, em muitos discursos, não favorecem o sucesso, conseguiu atingir seus objetivos e realizar seu sonho. 
Teve uma vida extremamente difícil, casou-se com pouquíssima idade, passou pela dor de perder filhos, violência doméstica, preconceito e muitas outras adversidades. Porém, sempre se manteve forte,resistindo e persistindo na realização de seus sonhos, seu projeto de vida ligado à música.
Há muito tempo é reconhecida por seu valor, por seu talento e por sua simplicidade. Seu nome é pronunciado com o aposto "Exemplo de vitória" !
Entrevista pode ser lida aqui
Com 81 anos de idade e mais de 60 anos de carreira, Elza Soares é também um exemplo de ensinamento, não somente para as mulheres, como para pessoas de um modo geral, de como usar o poder nato para conduzir nossas vidas em direção ao nossos desejos.

Aproveito para divulgar aqui a apresentação da cantora acompanhada da Big Band Tupy, comandada pelo querido Maestro Bruno Rodrigues, que disse-me  certa vez sobre Elza Soares: A baixinha é um colosso de mulher!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual é seu pensamento?