Follow Us @divamontalban

22/08/2011

FOLK-LORE

Quando a 22 de agosto de 1846, um jornal de Londres publicava a carta de William John Thoms, propondo que na Inglaterra, tudo quanto fosse chamado de antiguidade polular, literatura popular, costumes populares, fosse designado com uma boa palavra anglo-saxônica (FOLK-LORE) significando o saber tradicional do povo, não fazia ele mais do que batizar o folclore.
Folk= povo e lore= sabedoria.
Mais tarde se afirmou que o folclore constituia todos os costumes, comportamentos, pensamentos de um povo.
A carta do folclore brasileiro foi aprovada  pelo  I Congresso Brasileiro de Folclore em 1951 no Rio de Janeiro. 
E depois de tanto tempo, tantas gerações , o folclore foi se desapegando do povo, denominou-se tradição e virou cult.
Bem, virou cult em algumas regiões...  Outras, infelizmente, conseguiram perder suas tradições, sua cultura de raíz e adotaram novas e modernas formas de manifestação popular.
Máscara do Pânico
Por exemplo: há muito tempo o dia do folclore era comemorado hoje, dia 22 de agosto, mas em 2003 foi criado do Dia do Saci, que deve ser comemorado em 31 de outubro, para resgatar figuras do folclore brasileiro, em contraposição ao "Dia das Bruxas", ou "Halloween", da tradição cultural dos Estados Unidos da América.Ou seja: agora nem bruxa, nem saci, nem nada de nada. O que era para ser resgatado, foi perdido, por que em festa de haloween ninguém se veste de saci, nem se lembra do saci, e a máscara do assassino do filme Pânico (Scream) é a mais usada em festas à fantasia.
Já um texto que escrevi em 2006, discuti mais ou menos essa questão.
Deturparam nosso floclore!!! O Sacizinho,  que pulava de alegria com uma perna só (olha o esforço) em 22 de agosto , agora foi americanizado .Coitadinho , nada tem a ver com os mortos, perdeu seu dia de comemoração .... Todos sabem que ele é um menino travesso apenas, não faz maldade!
 Saci de criança brincalhona para espírito obsessor! Dia das bruxas é isso hahahaha
E no jogo do tira e põe , deixa ficar da Dilma, só resta para os guerreiros o tal zigue zague, e os escravos de jó (60% da população) que fiquem jogando "caxangá" , pois somente isso que sabem fazer!

A Mula SEM CABEÇA, famosa por seus coices, vive de fogo mesmo e dizem que perdeu até um dedinho por ser tão insolente.... confiscou a habilidades do Saci de ser travesso, agora faz gambiarras mesmo fora de cena.Dá nó em tudo que vê pela frente,  tem dialeto "própio" ... ops  ! próprio, e fez do Brasil um Curupira a seu modo: andando para trás sem ter ao menos consciência ecológica!
O Pinochio também  deveria ter seu lugar por aqui! E nem adianta bater na madeira 3 vezes.. Por que?
Ah , primeiro porque isso é tradição e está fora de moda ser tradicional; Segundo, porque madeira há muito tempo é produto externo , e terceiro porque os "pinochios" não dariam a cara a tapa.... bater na face de um deles daqui uns dias será crime hediondo inafiançável....
Lembram-se daquele idoso (lembrava muito vovô Gepeto) que bateu com a bengala em José Dirceu? Quem pensa como ele que seja cuidadoso. Isso não será mais admitido na era do haloween. 
Enfim... 
So lamento que folclore não seja realmente  hoje...E eu gostava tanto daquele boto... hehehehe 
Boa semana para os leitores, amigos e meus considerados...

5 comentários:

  1. Eu percebo que ultimamente, o folclore brasileiro está passando cada vez mais batido. Uma pena! Adoro as histórias.

    abs

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do seu blog e deste texto em particular, nao deu ainda para ler os outros texto mas o farei em breve, um abraço.
    http://paulosergioembuscadotempoperdido.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Neodiva De Montalbán (tenho medo de escrever seu nome errado de novo e vai que o corretor ortográfico do blog passa por aqui também!)

    Gostei da semana que você ficou semm nem net e sem nada, ficou meio náufraga!

    O futuro do folclore brasileiro são os robôs, logo logo estaremos comemorando o dia do Wall-e, do Bender... como sou moderninho não é?!

    Abração Neodiva!

    ResponderExcluir
  4. Diva, eu também gostava do boto...
    Até passou um filme à respeito, com o Ricelli, lembra?
    Ah, mas que povo sem cultura. Dá no que dá, sem rumo pra nada, votando em quem tem o melhor grito, e toda a porcaria que a gente vê por aí.
    Fazer o quê, né?

    Besos...

    ResponderExcluir
  5. Já tinha lido alguma coisa sobre pois conhecer um pouco a origem do folclore é fantastico
    passa lá?
    http://uaimeu10.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Qual é seu pensamento?